domingo, 29 de março de 2009

Novo jogo no YUCATA

O site de jogos online Yucata.de tem disponível para os seus utilizadores um novo jogo em fase de Beta Test - Yspahan.

O jogo de Sebastian Pauchon pode também ser jogado offline através deste pequeno software AQUI (em inglês).

Quem estiver interessado poderá aceder ao Yucata AQUI.

Concurso NTPSLM - Vencedores

Foram hoje dados a conhecer os vencedores do concurso anual para jovens criadores de jogos de tabuleiro, organizado pelo site canadiano Ne Tirez Pas Sur Le Messager (NTPSLM).

E os vencedores são... Moussaillons e Les Routes de la Soie.

Para quem tiver interesse em conhecer mais sobre este dois jogos pode visitar os sites dos seus criadores.

Para o Moussaillons -> AQUI.

Para o Les Routes de la Soie -> AQUI.

sexta-feira, 27 de março de 2009

O teaser era este! (ler artigo seguinte)

Teaser da Filosofia de que vos falarei no artigo em baixo!

Novidade Filosofia para Maio

Por estes dias a empresa canadiana - Filosofia - lançou uma campanha publicitária ao estilo de alguns spots que nos deixam curiosos para saber de que produto se trata, mas que não nos diz... do estilo "você vai gostar de saber que estamos a chegar, mas eu não lhe digo quem sou... pelo menos para já!". Pois penso que já perceberam o estilo de marketing publicitário a que me refiro!

No caso da Filosofia o anúncio mostra-nos um pacote de pipocas e um ambiente claramente de sala de cinema com uma frase em francês, que já não me recordo do que diz.

Durantes estes dias muitos sites franceses especulavam sobre qual seria a novidade da Filosofia que se "escondia" no reclame. Muito apontaram o nome de Knizia, mas o lançamento de Excape pela marca à pouco tempo, jogo de Knizia, fragilizavam esta corrente opinativa.

Hoje acabei por descobrir, no site Jedisjeux e também no site NTPSLM, que o jogo mistério é Dream Factory, trata-se de um jogo de Reiner Knizia chamado Fabrik der traüme aka Hollywood Blockbuster que se encontra em out of print à já bastante tempo.

Segundo o site francês o jogo terá aparição marcada para finais de Maio!

Uwe Rosenberg tem novidades

Die Moorbauern, a expansão de Agricola, agraciado com o Deutschen Spiele Preises 2008, entre muitos outros prémios, como o J.U.G. 2008, chegará finalmente...

Com a nova expansão já não basta alimentar a nossa família, será preciso também vigiar a sua qualidade de vida, e nomeadamente acautelar que ninguém passa frio na quinta: será necessário providenciar materiais de aquecimento para que se aqueçam!

Esta expansão será apresentada oficialmente na Spielewahnsinn de Herne (22 a 24/05/2009), enquanto o seu lançamento no mercado está agendado para a edição deste ano da Feira Essen.

No certame de Essen 2009 Uwe Rosenberg apresentará também o seu novo protótipo Mercator, cuja acção decorre durante a guerra dos 30 anos e cujos mecanismos se baseiam nos do seu novo título Le Havre.

Mas as novidade da alemão não ficam por aqui, pois Uwe Rosenberg prepara ainda Vor den Toren von Loyang. Segundo o próprio Rosenberg, este jogo é o número 3 da Triologia Agricola.

Para os nossos leitores estes últimos títulos já tinham sido desvendados, na entrevista do JE ao autor em Outubro de 2008.

quinta-feira, 26 de março de 2009

Reedição de die Händler

Die Händler é um jogo de Wolfgang Kramer que está out-of-print, isto é, quem quiser uma cópia deste jogo terá de pagar muito bem por ela, e nem sempre é fácil encontrá-la. Sites como o e-bay costumam ter este tipo de jogos.

Die Händler é um jogo económico, expeculativo e baseado no mecanismo de pick-up and deliver. Cheguei a ver um vídeo explicativo deste jogo, feito pelo carismático geek chileno Mario Aguila, onde fiquei com a ideia de que este jogo cria um elevo grau de tensão entre os participantes...

A notícia, que já nem sequer é nova, é que a editora Queens Games irá editar o jogo na Alemanha, enquanto a versão internacional será da responsabilidade da canadiana Filosofia. O jogo terá uma nova artwork e algumas alterações em relação à versão original, nomeadamente a introdução de uma 7ª fase em deterimento das seis que tinha a versão anterior; também a criação de duas novas especiarias trará mais possibilidades de negociação entre os diferentes mercadores (jogadores)...

Mais novidades para meados ou fins do mês que bem.

Para mais informações podem ir site do autor -> AQUI

segunda-feira, 23 de março de 2009

Experimente o novo das Magische Labyrinth

O JE deixou aqui à pouco tempo um vídeo explicativo da nova aposta da Drei Magier Spiele - das magische labyrinth - um jogo com um belíssimo aspecto que será quanto a mim um dos finalistas deste ano ao Kinderspiel des Jahres.

Num ação de charme e de divulgação cada vez mais na moda, a editora alemã acaba de lançar uma versão online do seu novo jogo!

Para quem quiser experimentar pode fazê-lo AQUI.

Gateway Games


Em todos os hobbies e actividades fazemos categorizações. Sente-se a necessidade, para sabermos de que falamos, de dividir as águas, e daí se desenvolvem gírias próprias de cada grupo. O hobby dos jogos de tabuleiro não é excepção, pelo que existem já vários termos "nossos" e já tratamos de os dividir em várias categorias, pela sua origem, mecânica, aspecto e finalidade.

Este primeiro artigo da minha colaboração com o JogoEu pretende apresentar, a quem não conhece, o conceito de gateway game assim como dar alguns exemplos para quem tiver o interesse de introduzir amigos no hobby ou mesmo formar um novo grupo de boardgames neste nosso pequeno país.

Comecemos assim:

Gateway: porta de entrada, de acesso ou de passagem.

Por esta altura ficou o desconhecedor esclarecido, não é? Um gateway game é um jogo que serve o propósito de funcionar como apresentação do nosso hobby a uma pessoa nova neste meio. É um jogo que vai funcionar como a "cara" do hobby a que dedicamos bastantes horas do nosso tempo, é o nosso cavalo de batalha e o nosso instrumento de sedução.
A maioria dos membros desta comunidade jogou Monopólio, Risco e Trivial Pursuit quando éramos miúdos. Alguns de nós gostavam dos jogos, outros nem por isso, outros gostavam mas sentiam que faltava ali alguma coisa (estou entre estes). Cada um de nós, a certa altura da sua vida, lá se deparou com um gateway game, o tal jogo que nos espicaçou a curiosidade, que nos fez googlar aquele jogo, e que, provavelmente nos fez deparar com sites como o boardgamegeek, ou o nacional abreojogo.
Então e de que jogos estamos a falar? Comecemos pelos típicos, os chamados family games (simples e em geral de curta duração):
Carcassone e Alhambra
Dois jogos do tipo tile-placing, em que vamos construindo uma cidade com pequenas peças, colocando-as de forma a que nos beneficie. São jogos simples e que mesmo assim exigem concentração e decisões tácticas. Ambos dispõem de uma data de expansões que permitem tornar os jogos mais diversificados, mais divertidos e, acima de tudo, mais rejogáveis.


Settlers of Catan (Os Descobridores de Catan)
O meu gateway, comprei-o com a minha namorada para satisfazer a curiosidade de saber que jogos esquisitos eram aqueles que apareciam na tabacaria local.
Este consiste no desenvolvimento de povoações numa ilha, de gestão de recursos que lá se vai recolhendo, troca destes mesmos, e desenvolvimento das nossas cidades. Para mim, funcionou. Achei o jogo completamente inovador, não tinha nada a ver com os que tinha jogado na infância e fiquei com vontade de conhecer o que mais haveria por aí. O resto é história, nasceram dois viciados.

Como estes três jogos, há muitos que se enquadram neste grupo. Jogos leves, simples de entender, que não assustam o candidato a fã do hobby e que o impressionarão com o quão diferentes são dos jogos mainstream que encontramos nas lojas. Alguns destes até já começam a aparecer nos hipermercados e tabacarias (muitos com regras em português, e até versões integralmente na nossa língua), sinais de que o nosso hobby começa a crescer e a justificar atenção da parte dos comerciantes. Os fabricantes, pelo seu lado, cada vez se focam mais na produção dos seus jogos, procurando obter produtos atraentes, porque os olhos também compram.
Para as pessoas que não manifestam qualquer interesse em jogar algo pesado, há também jogos muito mais leves e os party games. Estes segundos procuram ter uma componente especialmente divertida, e tipicamente suportam um grande número de jogadores. Aponto dois da minha colecção que são um grande sucesso quando os levo para uma festa ou um jantar com amigos.

Jungle Speed
Um jogo muito divertido. Temos um totem no meio da mesa, cada jogador tira à vez uma carta, e quando esta é igual à de outro, temos um duelo para ver quem agarra o totem em primeiro lugar.


Saboteur
Um pequeno jogo de cartas que insere dois conceitos não existente nos jogos clássicos, o de cooperação e o da existência de um traidor. Somos mineiros que procuram uma fantástica pepita de ouro. Vamos desenhando com as cartas o caminho para onde achamos que esse tesouro estará. Só que alguns de nós são os tais sabotadores, que querem o ouro só para eles, e tentarão tramar a equipa do bem...


No entanto, há algo que acho relevante mencionar, que comecei a notar à medida que ia inserindo novas pessoas no hobby. Gateway game é um rótulo que nem sempre é justo. Em vez de seguir by the book que jogos devemos utilizar para apresentar o hobby a alguém, é para mim mais importante atentar ao perfil da pessoa. Se estamos a lidar com alguém que nunca jogou e que não tem contacto com raciocínios e situações de jogo, é provável que os jogos apontados sejam os ideais. É até bem provável que nunca se interessarão por jogos fora deste grupo, e tudo bem!
Mas eu sou eng. informático, tal como muitos amigos meus. É malta que sempre jogou uma coisa ou outra, e que está habituada ao tipo de raciocínio lógico e táctico que existe fortemente em jogos. Para este tipo de pessoa, tal como para muito mais gente, jogos light como Carcassone e Catan, serão engraçados, mas não serão desafiantes e intrigantes. Faltar-lhes-á o "factor uau"!

A carta que eu jogo, que é tremendamente eficaz (também porque é um jogo fabuloso) é, senhores e senhoras, o Power Grid. Mostro-lhes um jogo de peso-médio, nada difícil de aprender, em que rapidamente se percebe que oferece muitas decisões estratégicas, que exige concentração e cálculos mentais, e que para o ganhar contra um jogador experiente tem muito que se lhe diga. Enquanto constroem uma rede para fornecer energia a cidades de um país e compram as suas centrais, as pessoas intrigam-se com a riqueza deste jogo, e no fim, o factor uau foi atingido. Este, é o meu "gateway para engenheiros", porque também eu tenho de inventar um rótulo para um grupo de jogos senão murchava e morria.


Outro fenómeno curioso é o de alguns jogos mais complexos tentarem ser gateways de si mesmos. São já vários os que vêm com "versões familiares" ou "de aprendizagem", como é o caso do Agricola, do War of the Ring, e do Steam que está para sair.

Conclusão, um jogo gateway é o que referi. Cabe-nos a nós a responsabilidade de tirar da prateleira o jogo mais indicado para o grupo em questão. Há que ter em conta com quem estamos a lidar, que género de jogo os interessará? Estamos a lidar com alguém que precisa de passar por uma adaptação suave, e que não parece estar já preparado para um jogo mais pesadinho? Carcassonne! Temos aqui alguém que lidará perfeitamente com um jogo mais "carnudo"? Power Grid ou um similar! Fã de jogos de computador? Porque não um Starcraft? Fã de história? Um wargame para iniciantes, por exemplo!

Infelizmente haverá casos de jogadores que até poderão ter sido afugentados por terem sido inseridos com jogos mais leves, quando procuravam um desafio maior. A decisão fica, claro, nas mãos do bom senso do introdutor. Tendo em conta o crescimento do nosso hobby, torna-se claro que temos tido jeito para a coisa. ;)

Abraços,
Asur

50 anos de Memory

No dia 15 de abril a marca registada Memory da Ravensburger fará 50 anos de existência. O Memory é um jogo de memória criado em 1959 pelo suiço William Hurter. A Ravensburger lançou na primavera desse ano pelo preço de 4,80 marcos!

Depois de 75 milhões de cópias vendidas e de mais de 200 versões do jogo, a Ravensburger manifesta o seu desejo de continuar a editar este ícone do ludismo.


Jogo do ano na Polónia

Gra Roku 2009 talvez não diga muito a muita muita gente... mas se vos disser que se trato nome do prémio para melhor jogo na Polónia talvea já faça mais sentido.

Nos últimos anos a indústria dos jogos de tabuleiro na Polónia tem vindo a conhecer progressos assinaláveis e se juntarmos a isso cerca de 39 milhões de habitantes, talvez possamos entender que é um mercado apetecível.

As últimas edições do Gra Roku têm premiado jogos "veteranos". Na edição deste ano, de entre os 80 títulos elegíveis, há uma nota comum, o ecletismo da selecção final!

Resultados finais anunciados a 15 de abril.

Quem quiser poderá consultar a lista completa AQUI.

domingo, 22 de março de 2009

J.U.G. 2009 - Presseleção dos 10 melhores


Vamos dar início ao prémio anual do nosso blog - J.U.G. (JogoEu Users Game) 2009.

Tentando melhorar a representatividade dos 10 elegíveis decidimos, na edição deste ano, dar voz aos utilizadores na definição da lista final dos 10 finalistas, para isso só precisam de nos enviarem quais foram para vós os 3 melhores jogos de 2008.

As condições de aceitação a concurso são apenas a obrigatoriedade do jogo ser uma criação do ano de 2008, ou seja, jogos lançados a 31 de Dezembro de 2007 e anteriores a essa data não são elegíveis, assim como jogos lançados a 1 de Janeiro de 2009 e posteriores a essa data.

Para nos enviarem as vossas escolhas, terão de nos enviar um mail para jogoeublog@gmail.com com os seguintes requisitos:
--------------------------------------------
|Assunto: JUG2009 - Presseleção
|
|Corpo da mensagem:
|
|Nome:
|Localidade/País:
|
|Os 3 melhores de 2008:
|
|1 -
|2 -
|3 -
--------------------------------------------

_____________________________________________


A ordem dos jogos deve ser feita por ordem de preferência, isto é, o nº 1 terá uma bonificação de 3 pontos; o nº2 terá uma bonificação de 2 pontos e o nº 3 terá uma bonificação de 1 ponto!

Fico a aguardar os vossos mail!!!

sábado, 21 de março de 2009

2ª Oficina de Jogos

Dando seguimento ao meu projecto Oficina de Jogos, incluído no Plano Anual de Actividades da Biblioteca do Agrupamento de Escolas de Vilarinho do Bairro, realizei o 2ª edição das Oficinas na passada 4ª feira, dia 18 de Março.

Desta vez a participação foi menor do que na 1ª Oficina fruto de dois factores: falta de divulgação e a realização paralela do torneio de futebol interturmas.

Os jogos jogados foram poucos: Carcassone, Coloretto , Zack & Pack, Hive e Crokinole.

No fim houve unanimidade na escolha daquele que mais gostaram: Carcassone!

Em 22 de Abril realizar-se-á uma 3ª edição das Oficinas!

Em seguida ficam algumas imagens...


Nova carta Dominion

Dominion é um jogo de cartas que tem uma grande legião de fãs, foi considerado como a grande revelação da última feira de Essen e tem sido notícia um conjunto de novas expansões que irão trazer acrescentos ao jogo, aliás o jogo foi mais ou menos feito com esse fim... expandir-se!

A Spielbox, uma das mais conceituadas revista da especialidade dos Boardgames anunciou que a sua edicção de Abril terá como bónus uma carta exclusiva. É a carta Schwarzmarkt (Mercado Negro).

Para quem estiver interessado sempre pode encomendar a revista por 5,70€ -> AQUI.

Novidades nos jogos online

Aos poucos vamos avançando com uma pequena comunidade que usa a funcionalidade do Skype para se juntar e aprender jogos novos. Neste contexto surge cada vez mais a necessidade de dispor de plataformas de jogos online que consigam suprimir o handicap da distância, um desses sites, que descobri muito recentemente, é o JsP.

É um site francês que disponibiliza ainda poucos jogos, mas dois de que gosto particularmente - Jamaica e Metropolys!

Quase ao mesmo tempo que encontrei este site, acabei por descobrir que os seus responsáveis têm novidades para apresentar em breve...

O site anunciou que em breve irá estar disponível para jogar online mais três títulos: Der Palast von Eschnapur, Valdora e MoW.

Os dois primeiros títulos foram anunciados ainda à bem pouco, na Feira de Nuremberga o que me leva a concluir que a disponibilidade dos jogos no formato online potencia as vendas dos jogos de tabuleiro, e as editoras estão atentas a este novo fenómeno!

Agora só nos falta aguardar uns tempinhos para poder jogar as novidades de Nuremberga 2009!!!

Quem quiser pode inscrever no JsP -> AQUI

Tributo a Knizia

Nuestros hermanos têm ideias destas... :)

(liguem o som!)


Agradecimento ao Pedro pela sugestão!

quarta-feira, 18 de março de 2009

Evoluindo nos Euro-jogos de Tabuleiro


O “Admirável Mundo” dos jogos de tabuleiro.
Acompanhe-me a descobrir este universo tão rico.


Continuando a citar Maik acerca do conceito de "Euro-jogo" de tabuleiro.

A reflexão localiza-se na pertinência do tema em jogos que à partida parecem tender mais para o tipo abstracto do que para os do tipo aventura ou de guerra. Analisando ainda sob a perspectiva do jogo Wikinger:


Então, qual a importância do tema?:

"Se não quisermos simulação rigorosa ou imersão excitante, porquê então preocupar-mo-nos de todo com a existência de um tema e não simplesmente torná-lo um abstracto?
Aqui está a resposta: não funcionaria. Embora [Wikinger] esteja muito longe da complexidade média de um 'wargame', nenhuma pessoa normal estaria disposta a digerir todas as regras, mantê-las em mente durante todo o jogo e ainda assim conseguir divertir-se. Tudo o que agora flui de uma forma bastante natural a partir da base temática do jogo - pescadores alimentando todos os outros, navios inimigos atacando 'Veeples' ao alcance da cor das suas velas - seria uma intragável bagunça sem o tema a sustentar, um biscate para o aprender e um horror para explicar.

O que se conclui é que o tema nos Eurogames é uma ajuda na aprendizagem, e deliberadamente não estou apenas dizendo uma ajuda de memória, porque permite que os melhores jogos neste género sejam muito acessíveis e, no entanto, complexos e desafiadores o suficiente para fornecer muita rejogabilidade. 
A mecânica do jogo em si é a atracção dos Eurogames, uma característica que partilha com os abstractos, mas um tema bem aplicado permite uma profundidade e complexidade que não se poderia embrulhar num abstracto sem esmagar a audiência: nenhuma pessoa normal estaria disposta ou ser capaz de jogar um 'Goa' ou um 'Puerto Rico' abstracto. 

Por outro lado, a fraca importância do tema comparado com wargames ou com jogos de aventura, permite invulgares e originais mecânicas de jogo - já disse anteriormente que a 'Roda do ouro' não é certamente uma boa representação do que realmente aconteceu em colonatos Viking, mas o inverso também é verdadeiro: sentir-nos-íamos duramente pressionados para encontrar um tema real ou fantasioso que se ajustasse a essa 'Roda do ouro' e, portanto, não haveria forma de aplicar esta elegante mecânica num puro jogo de aventura ou de guerra. 

Portanto, o critério para tema num Euro-game é a forma como [quão bem] se pode absorver e memorizar as suas regras, e Wikinger certamente fá-lo muito bem: não há necessidade de rever quaisquer regras após o primeiro ou segundo jogo, e além disso eu nem sequer preciso referir-me a elas quando explico o jogo a novos jogadores - isso, porque toda a 'coisa da exploração' é muito bem feita, e os poucos detalhes que não se podem derivar do tema, como os pontos de bónus para a maior ilha e assim por diante, cabem agradavelmente nas pequenas 'player-aid' [cábulas]."

Concluo aqui a citação da análise feita por Maik Hennebach. Julgo que apresenta uma interessante perspectiva sobre o tipo de jogos que nos tempos modernos encontramos à disposição. Espero que o leitor também tenha apreciado. Na sequela do objecto do artigo prosseguirei com um glossário dos termos mais comuns encontrados neste universo. Até lá então.

É claro que os vossos comentários não só são bem-vindos como esperados!

Prémio JoTa - Resultados

Os nossos amigos brasileiros do GamersPoa têm estado a organizar um prémio anual para diferentes categorias de jogos a que chamaram - Prémio JoTa - Jogos de tabuleiros do Público.

Depois de um período de votações surgem os resultados. De entre eles destaque para a vitória do jogo Cuba na categoria de jogo pesado, de Thurn & Taxis na categoria de jogo leve e de Zooloretto para jogo infantil.

Muitas outras categorias ainda ficaram por anunciar mas para isso poderão consultar o blog do prémio -> AQUI.

Lembro ainda o prémio para melhor blog brasileiro sobre jogos de tabuleiro atribuído ao carismático Cacá, editor do eaítemjogo e o 8º lugar do blog português spielportugal, do povo de Leiria!

terça-feira, 17 de março de 2009

Evoluindo nos Euro-Jogos de Tabuleiro

Quer perceber o que é este “Admirável Mundo”?
Então acompanhe-me.
Vamos tentar desbravar este universo tão rico.


Após Maik apresentar os conceitos de 'jogos de aventura', 'jogos de guerra' e 'abstractos'  vamos ao quarto e último tipo de jogos de tabuleiro.

Aqui a discussão foca-se no jogo Wikinger, um típico 'Euro-game':


"Tema! Para quê?"

"Onde então se posicionam os 'Euros' e serão eles diferentes dos abstractos? Afinal, a falta de ligação entre tema e jogo que eu usei para qualificar abstractos é apenas uma maneira simpática de dizer "tema colado", a exacta acusação lançada contra Wikinger. É bastante fácil de ver como o tema Viking falha abissalmente se avaliado pelas normas dos jogos de aventura ou de guerra: nenhuma história, nenhuma imersão [...] e nem sequer rigor histórico - o que quer que seja que os Vikings fizeram para planear novos colonatos, é uma aposta segura de que não implicou uma gigantesca roda da fortuna a ser transportada para a 'Coisa'.
Trata-se então de um 'abstracto'? Poderá o jogo andar à volta de minas sulfurosas em FrobunaxIII, aves migratórias, ou (uma ideia muito original) acerca de Veneza ou do antigo Egipto e continuar a funcionar de uma forma tão brilhante?
Acho que não - à parte a 'roda do ouro'*-, as mecânicas estão muito interligadas ao tema geral da descoberta de novas ilhas e de tirar o máximo partido da presença dos seus colonos: exploradores/batedores são mais eficazes se conseguem encontrar recursos para os ourives ou os pescadores, os barqueiros transportam outros colonos e os guerreiros protegem toda a tribo de navios inimigos, colhendo recompensas de ouro ou glória. 

Aparentemente, existe afinal um estreito entrelaçar do tema e da mecânica, pelo menos em algumas partes do jogo, mas - para voltar ao título - para que serve, qual o interesse?"

Interrompo aqui esta reflexão pois já vai extensa. Prometo retomá-la em breve.

E o leitor, ficou com vontade de jogar 'Wikinger'?


É claro que os vossos comentários não só são bem-vindos como esperados!


* Neste jogo a "roda do ouro" é um original sistema de valorização. Ela indica o custo de cada conjunto "Viking/segmento de ilha". Quando o conjunto de custo zero é comprado, gira-se a roda baixando assim os preços de todos os conjuntos ainda não adquiridos.

domingo, 15 de março de 2009

Concurso JE / Morapiaf

Já não é novidade que a editora nacional Morapiaf tem vindo a apostar cada vez mais em lançar títulos de carácter familiar e também acessíveis a todos.

Para 2009 a Morapiaf reserva-nos duas novidades, uma delas é o vencedor do As D'Or deste ano - Dixit. Uma boa notícia sem dúvida. Curiosamente, já tive a oportunidade de o jogar com amigos e confirmo as credênciais do jogo.


É um conjunto belíssimo e as enormes cartas (serão postais ilustrados?!) são aboslutamente soberbas. O jogo em si é simples mas arrebatador, um estímulo ao ser criativo que há dentro de cada um. Na minha opinião é um excelente complemento para profissionais que trabalham com crianças e adolescentes.

Sei também que a par deste lançamento ultima-se um outro título que, por respeito aos compromissos publicitários da Morapiaf ainda não podemos adiantar qual é... no entanto podemos fazer prognósticos!

Aproveitando a ocasião deste lançamento o JE em parceria com a Morapiaf lançam um concurso.

Então é assim:

O JE dará três opções, uma delas é a do novo jogo da Morapiaf. Quem quiser concorrer terá de enviar uma mail para jogoeublog@gmail.com

Cá ficam três opções, uma delas é o jogo que a Morapiaf editará:

A) Crazy Race
B) Toscana
C) Rattlesnake City

Quando enviarem o mail não se esqueçam de mencionar:

Nome:

Morada:

Resposta:

E-mail:

O anúncio do vencedor será feito no dia 30 de Março!

Die Goldene Stadt - Vídeo

No seguimento de um conjunto de interessantes conversas sobre novos jogos apresentados em Nuremberg, o site francês Tric Trac colocou à disposição dos seus leitores mais um vídeo de um jogo novo. Desta feita é a nova criação de Michael Schacht - Die Goldene Stadt, editado pela Kosmos.

O vídeo que vos deixo é a apresentação do referido jogo pelo próprio autor. A explicação é feita em inglês, o vídeo está legendado em francês! AQUI.

quinta-feira, 12 de março de 2009

Dixit a 8.

Dixit - vencedor do As d'or 2008 acaba de ganhar espaço para mais dois, isto é, o vencedor do prémio francês para melhor jogo do ano "apenas" dava para jogar com um máximo de 6 jogadores, agora está disponível uma variante que amplia este número para 8 jogadores!

Para além desta novidade há ainda a informar que a Libellud, editora do jogo, anunciou que em breve estarão disponíveis mais 42 duas novas cartas para expandir o deck original!

Para descarregar a variante directamente da editora seguir o link AQUI.

As regras da variante são as seguintes:

4 equipas de 2.
Os membros de cada equipa sentam-se frente a frente.
A1-B1-C1-D1-A2-B2-C2-D2
Cada jogador tem 4 cartas na mão.
O contador (ex A1) como nas regras normais escolhe uma carta e diz uma frase ou palavra correspondente.
A equipa B, C e D acordam quem joga a carta da equipa sem mostrar a sua mão ao parceiro respectivo (por exemplo B1 diz ao B2: deixa que seja eu a jogar porque tenho aqui uma carta boa para esta frase! :-) )

Temos então a carta do contador A1
A carta da equipa B
A carta da equipa C
A carta da equipa D
+ uma carta jogada pelo A2

No total são 5 cartas sobre a mesa.

Todos os jogadores votam numa carta (7 votes).

Não se pode votar numa carta que jogamos, assim como nas regras base, mas um jogador da nossa equipa pode votar (sem o saber) numa carta jogada pelo seu parceiro de equipa.

A contagem dos pontos faz-se como nas regras de base, no entanto...

Se o A2 é o único a votar na carta do contador A1 a equipa A ganha 6 pontos !!!!

Depois o contador para a ser B1 e cada jogador completa a mão até 4 cartas para aqueles que jogaram carta, obviamente!
e assim sucessivamente...
O jogo acaba quando alguma das equipas chegar aos aos 30 pontos.

Bom jogo!

COMPRAR:
Philibert -> 25,90€

Ludibay -> 25,90€



terça-feira, 10 de março de 2009

Alea Iacta Est - Vídeo

A Alea é uma das mais conceituadas empresas no ramo dos boardgames. Este ano comemora 10 anos de vida e como tal decidiu lançar algumas novidades, entre elas está um jogo novo chamado Alea Iacta Est. Assaltou-me a vontade de saber o que significa a expressão e descobri que se trata de uma expressão proveniente do latim, que foi atribuída a César quando resolveu atravesar o Rubicão. Ora a expressão significa "a sorte está lançada", e se virem o vídeo que vos apresento já de seguida, perceberão que a Alea não poderia ter encontrado melhor nome para o seu jogo.
O vídeo está em francês mas os representantes da Heidelberger, que apresentam o jogo neste falam inglês.
O vídeo AQUI.

segunda-feira, 9 de março de 2009

Hippodice 2009

Um dos mais importantes concursos alemães para criadores de jogos é o Hippodice. Deste concurso, organizado anualmente saem quase sempre protótipos que acabam por ser editados. A probabilidade de publicar um jogo é tanto maior quanto melhor for a classificação final!

Há muitos exemplos de jogos que arrecadaram prémios no Hippodice, e que acabaram por ser editados, mas um dos mais recentes, e que eu conheço é Palais Royal.

Este ano os prémios da 21ª edição do Hippodice foram anunciados na passada sexta-feira, 7 de Março, e a classificação final foi a seguinte:

1º -> "Noblemen" de Dwight Sullivan


2º -> "Wampum" de Jeffery D. Allers


3º -> "Nomolasson" de Stefan Risthaus.


Para quem quiser saber mais e tiver algum conhecimento de alemão pode ler a listagem dos finalistas AQUI.
Para quem quiser saber um pouco mais sobre o vencedor deste ano - Dwight Sullivan - tem pode consultar os seus blogs: pessoal, dedicado aos Boardgames e o dedicado ao Noblemen.

Pré-encomendas Warfrog


Os admiradores do autor de jogos Martin Wallace já podem fazer a pré-encomenda dos próximos 4 títulos deste criador - Automobile, Last Train to Wensleydale, God's Playground e Gettysburg.
A pré-encomenda está aberta até ao fim de Abril deste ano e pode variar da seguinte forma:
Para os interessados nos 4 títulos o valor a pagar é de 160€ (portes de envio incluídos); para quem não estiver interessado(a) no pack completo pode comprar cada jogo a 45€ (portes incluídos).
Para além da vantagem de comprar os jogos assinados pelo autor e númerados, os compradores terão a exclusividade no lançamento dos jogos.
A presisão de entrega dos jogos é a seguinte:

Automobile -> Junho 2009

Last Train to Wensleydale -> Outubro 2009

God's Playground -> Outubro 2009

Gettysburg -> Fevereiro 2010

O pagamento terá de ser feito por Paypal, por isso é necessário ter uma conta criada.

Para fazer a pré-encomenda basta seguir este link AQUI. Bons negócios! :)