terça-feira, 17 de março de 2009

Evoluindo nos Euro-Jogos de Tabuleiro

Quer perceber o que é este “Admirável Mundo”?
Então acompanhe-me.
Vamos tentar desbravar este universo tão rico.


Após Maik apresentar os conceitos de 'jogos de aventura', 'jogos de guerra' e 'abstractos'  vamos ao quarto e último tipo de jogos de tabuleiro.

Aqui a discussão foca-se no jogo Wikinger, um típico 'Euro-game':


"Tema! Para quê?"

"Onde então se posicionam os 'Euros' e serão eles diferentes dos abstractos? Afinal, a falta de ligação entre tema e jogo que eu usei para qualificar abstractos é apenas uma maneira simpática de dizer "tema colado", a exacta acusação lançada contra Wikinger. É bastante fácil de ver como o tema Viking falha abissalmente se avaliado pelas normas dos jogos de aventura ou de guerra: nenhuma história, nenhuma imersão [...] e nem sequer rigor histórico - o que quer que seja que os Vikings fizeram para planear novos colonatos, é uma aposta segura de que não implicou uma gigantesca roda da fortuna a ser transportada para a 'Coisa'.
Trata-se então de um 'abstracto'? Poderá o jogo andar à volta de minas sulfurosas em FrobunaxIII, aves migratórias, ou (uma ideia muito original) acerca de Veneza ou do antigo Egipto e continuar a funcionar de uma forma tão brilhante?
Acho que não - à parte a 'roda do ouro'*-, as mecânicas estão muito interligadas ao tema geral da descoberta de novas ilhas e de tirar o máximo partido da presença dos seus colonos: exploradores/batedores são mais eficazes se conseguem encontrar recursos para os ourives ou os pescadores, os barqueiros transportam outros colonos e os guerreiros protegem toda a tribo de navios inimigos, colhendo recompensas de ouro ou glória. 

Aparentemente, existe afinal um estreito entrelaçar do tema e da mecânica, pelo menos em algumas partes do jogo, mas - para voltar ao título - para que serve, qual o interesse?"

Interrompo aqui esta reflexão pois já vai extensa. Prometo retomá-la em breve.

E o leitor, ficou com vontade de jogar 'Wikinger'?


É claro que os vossos comentários não só são bem-vindos como esperados!


* Neste jogo a "roda do ouro" é um original sistema de valorização. Ela indica o custo de cada conjunto "Viking/segmento de ilha". Quando o conjunto de custo zero é comprado, gira-se a roda baixando assim os preços de todos os conjuntos ainda não adquiridos.

5 comentários:

Carlos disse...

Curiosamente andava a jogar wikinger no Yucata mas ainda não assimilei muito bem o jogo... Mas do pouco que joguei estava gostar muito... sobretudo de adquirir vikings a custo 0!!! :)

zorg disse...

É a minha grande descoberta dos últimos tempos! Comecei a jogar no BSW e no Yucata (o meu user é pitris em ambos) e fiquei tão viciado, que acabei por comprar o jogo. Considero-o uma lufada de ar fresco no panorama dos eurogames!

Carlos Abrunhosa disse...

Zorg conheces o Zuntzu?

zorg disse...

É tipo Vassal, não é? Nunca utilizei, mas posso experimentar... :)

Carlos Abrunhosa disse...

Então quando o tiveres avisa. Está a começar a desenvolver-se uma comunidade portuguesa de Zuntzu!!!