domingo, 28 de setembro de 2008

The Princes of Machu Picchu

Neste novo jogo de Mac Gerdts - The Princes of Machu Picchu - os jogadores representam príncipes que, tentando acabar com a maldição dos espanhóis. Para que isso resulte os principes tem de fazer sacrifícios em honra do Deus Inti - Deus do Sol. Caso os príncipes não consigam levar a cabo a sua missão o segredo de Machu Picchu será revelado aos colonizadores!


Este jogo baseia-se na gestão de recursos e há quem diga que está muito bem "coordenado" com o tema que o intitula...


A malta de Leiria, que tem uma relação muito próxima como o autor, e que foram playtesters do jogo, afirmam tratar-se de mais um belíssimo jogo do autor de Imperial, um jogo amado por muitos.

10 comentários:

Carlos Abrunhosa disse...

Poderá ser um hit de Essen mas na verdade não me fascina nem um bocadinho! Espero estar completamente enganado.

Asur disse...

Por acaso também não me fascina nada... Estarei bem mais de olho no After the Flood do Wallace...

Carlos Abrunhosa disse...

Ao contrário da maioria dos grandes gamers eu não sou fã incondicional de Wallace (isto porque não sou um grande gamer, hehe), embora lhe reconheça mestria na criação de grandes jogos. Ainda gostava de experimentar o AoS, jogo que qualquer jogador que se preze tem de jogar um dia! Alguém no grupo do Porto tem esse jogo?

Até que uma partidinha de AoS poderia ser uma ideia para um dos nossos encontros semanais! O problema é a duração das partidas... a combinar!

Cacá disse...

Grande Carlos,

o Princes deu o que falar na lista de board-games aqui do Brasil devido a sua arte, embora eu não tenha achado nada demais (ou de menos), o povo daqui detestou ela, mas como eu espero ver o jogo (e não a arte) pra saber se vale a pena, estou super curioso em jogá-lo...

Quanto ao AoS é um jogão, gosto muito dele, tenho uma versão caseira dele e já fiz 3 mapas de expansão (falta-me as regras do mapa da América do Sul, se alguém tiver pra mandar)...

Com certeza todo gamer tem que jogá-lo pelo menos uma vez para sentir o desespero de ver que nada faz com que você fique rico e a felicidade que é terminar uma rodada sem ter que pagar nada ao banco... jogão... =)

Abraços do Brazil...

Carlos Abrunhosa disse...

Cacá de onde tirastes as instruções para construir a tua versão? Será que me podes dar uma ajudinha para eu fazer uma para mim?
Abraço

Asur disse...

Quanto ao AoS estou à espreita, hei-de o comprar, isso é certo. Nem que seja a versão reeditada. Mas costuma estar caro, no ebay e companhia...
Quero esse e o Liberté.

Carlos Abrunhosa disse...

Não tem maus gostos, o menino! hehe
Os mais purista consideram a reedição do AoS inferior à original! Nada se poderia esperar de diferente em relação a "puristas"!

Asur disse...

Mas a reedição ainda não foi lançada, pois não? (em 2009, certo?) Playtesters, suponho?

Carlos Abrunhosa disse...

@Asur
Os mais optimistas acreditam que a re-edicção saia no primeiro trimestre de 2009, pelas mãos da Mayfair Games.
Mas não será o mesmo AoS original, trata-se de um polimento do original, pois, segundo o que sei, o Wallace perdeu os direitos de autor para a antiga empresa que publicou o AoS, e não pode vendê-los a mais ninguém, logo o homem contornou o problema criando um jogo "novo" mas quase parecendo uma cópia do original. Cheira a plágio!
No LeiriaCon08, falei com o Vital da Rede de Jogos e ele não acredita que o novo seja melhor que o original, para ele AoS só há um o primeiro e mais nenhum!

Cacá disse...

Fala Carlos...

Cara, tirei basicamente tudo do BGG, as regras propriamente ditas me foram passadas por um amigo que tem o jogo original...

De qualquer forma tá tudo disponível no seguinte endereço: http://www.4shared.com/dir/5913037/f3b614d2/Age_of_Steam.html

Divirta-se...